em matéria
em em vídeo
em convidado
Últimas Notícias
Convidados
Fale conosco Expedinte/Termos de uso [email protected] Whatsapp 55 67 3355 4794 © Copyright 2017. Todos os direitos reservados à
MULTIPLIX - Planejamento, Mercado e Tecnologia

POLÍTICA

POLÍTICA - Terça, 16/11/2021

Vereadores discutem melhorias no transporte público e não descartam CPI

Divulgação/CMCG

A quantidade de ônibus circulando em horário de pico e superlotação dos terminais foram pontos discutidos em reunião com diretor-presidente da Agetran  

Os vereadores da Câmara Municipal de Campo Grande realizaram, na manhã desta terça-feira (16), mais uma reunião com o diretor-presidente da Agência Municipal de Transporte e Trânsito (Agetran), Janine Bruno, com o objetivo de sanar dúvidas e discutir melhorias para o sistema público de transporte. 

Segundo o presidente da Casa, vereador Carlos Augusto Borges, o “Carlão”, a possibilidade de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) não está descartada, desde que atendidos requisitos básicos para sua instauração.

“Foi uma reunião produtiva, o secretário explicou detalhes dessas reformas dos terminais, mobilidade urbana, o que pode e não pode ser feito. Vamos ouvir o Tribunal de Contas do Estado (TCE), até para juntar com o que eles colheram. A CPI é uma prerrogativa do legislativo, mas primeiro vamos ouvir o TCE, que fez um grande trabalho nessa área do transporte e trânsito em Campo Grande”, disse.

O trabalho de fiscalização da Comissão teve início no primeiro semestre após denúncias de superlotação nos terminais, vereadores foram pessoalmente verificar a situação. À época, a Casa encaminhou ofício à Agetran, com cópia ao Consórcio Guaicurus, cobrando o aumento da quantidade de ônibus circulando na capital, principalmente nos horários de pico, por conta do aumento dos casos de coronavírus na cidade.

Desde então, a Câmara tem articulado, junto ao Executivo e ao Consórcio, empresa que operacionaliza o transporte coletivo na Capital, propostas para diminuir a lotação nos ônibus, considerado um ponto de estrangulamento para o avanço da covid-19. Diversas reuniões já foram realizadas envolvendo os principais agentes envolvidos. No próximo dia 3 de dezembro, uma audiência pública também será realizada na Casa. 

“O TCE já fez um Termo de Ajustamento de Gestão para buscar soluções para o transporte coletivo de Campo Grande. Os debates que a Câmara tem proporcionado têm trazido TCE, Ministério Público e Defensoria Pública. Vamos discutir, de forma mais contundente, de forma mais abrangente, soluções exequíveis para esse tema”, disse o presidente da Comissão de Trânsito, vereador Coronel Alírio Villasanti.

Já o diretor-presidente da Agetran, Janine Bruno, destacou o papel dos vereadores na construção de um sistema público de transporte mais eficiente. “A Câmara tem a parte de falar com o cidadão, que chega facilmente aos vereadores. Isso vindo dos vereadores nos norteia muito. Como os vereadores estão muito próximos a comunidade, trazem tudo para a gente. Esse tipo de reunião é muito produtiva”, completou.


Com informações da CMCG
exito Neex Brasil - Criação e Desenvolvimento de Sites
55 (67)3355 4794

"Jornalismo é publicar aquilo que alguém não quer que se publique. Todo o resto é publicidade."
George Orwell