em matéria
em em vídeo
em convidado
Últimas Notícias
Convidados
Fale conosco Expedinte/Termos de uso [email protected] Whatsapp 55 67 3355 4794 © Copyright 2017. Todos os direitos reservados à
MULTIPLIX - Planejamento, Mercado e Tecnologia

INTERNACIONAL

INTERNACIONAL - Domingo, 05/11/2017

Atirador abre fogo em igreja no Texas, deixa 27 mortos e vários feridos

Reprodução

O braço do FBI na cidade de San Antonio disse ter enviado agentes para atuar no caso, mas não há indicação das motivações do atirador

Pelo menos 27 pessoas morreram e 24 ficaram feridas após um atirador, ainda não identificado, invadir neste domingo uma igreja no estado do Texas, nos Estados Unidos.

O caso ocorreu em uma igreja batista de Sutherland Springs, a 45 quilômetros ao sudeste de San Antonio. A polícia local informou à emissora KSAT12 que o atirador está morto, mas não especificou como ele foi abatido. O FBI (Polícia Federal norte-americana) já está na área do templo.

Um detetive da polícia local disse à emissora Fox News que já não há uma ameaça ativa na igreja, invadida pelo atirador por volta das 11h30 locais (15h30 em Brasília) durante a celebração de uma missa.

Uma funcionária de um posto de gasolina que fica em frente à igreja disse à CNN que ouviu cerca de 20 tiros em sequência.

Pouco depois de o atirador invadir a igreja, o governador do Texas, Greg Abbott, escreveu uma mensagem no Twitter na qual condena os fatos.

"Nossas orações estão com todos os que foram prejudicados por esse ato malvado. Nosso agradecimento às autoridades por sua resposta", disse o governador.

Donald Trump – O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, que está em viagem ao Japão, disse que está acompanhado a situação na cidade de Sutherland Springs.

"Que Deus esteja com o povo de Sutherland Springs, no Texas. O FBI e as forças da lei estão no local. Estou acompanhando a situação desde o Japão", escreveu Trump, que está em Tóquio, no Twitter.

Fonte: Agência EFE
exito Neex Brasil - Criação e Desenvolvimento de Sites
55 (67)3355 4794

"Jornalismo é publicar aquilo que alguém não quer que se publique. Todo o resto é publicidade."
George Orwell